50 profissionais do setor de fomento marcaram presença em Curitiba no evento sobre o novo marco dos FIDCs e o Banco do Futuro

Estiveram reunidos ontem, em Curitiba (PR), 50 profissionais do setor de fomento comercial para o workshop “Banco do Futuro”, uma realização da ABRAFESC e da BMP, com apoio do SINFAC-SP e da Tercon. Na ocasião, o CEO da BMP, Carlos Benitez teve a oportunidade de apresentar soluções tecnológicas para operar com CCB, Banco Digital, gestão de garantias e os benefícios do Open Finance para o segmento de crédito. O evento contou, ainda, com uma palestra do diretor da Tercon Consultoria, Marcelo Couto, sobre as novidades e oportunidades para os FIDCs trazidas pelo novo Marco Regulatório de Fundos de Investimentos (resolução CVM 175/2022).

 

O presidente da ABRAFESC e do SINFAC-SP, Hamilton de Brito Jr., fez a fala de abertura do evento, dada a relevância e atualidade dos temas para o segmento. Esta foi a segunda edição do evento, a primeira aconteceu no dia 17 de janeiro, em Joinville (SC). A ABRAFESC e a BMP estão organizando novas edições que serão anunciadas em breve.

 

Sobre o Banco do Futuro

Benitez esclarece que o objetivo do Banco do Futuro é criar mecanismos para levar recursos ao mercado por meio de produtos bancários que podem ser ofertados mesmo por estruturas que não possuem o ambiente regulatório adequado, como as factorings, ESCs, securitizadoras ou mesmo os FIDCs. De acordo com Benitez, o Banco do Futuro vai possibilitar com que estas estruturas ofereçam aos seus atuais clientes contas digitais e crédito para pessoas jurídica e física com estruturas tecnológica e regulatória adequadas. Esses novos serviços também podem ser um grande atrativo para conquistar novos clientes, além de construir produtos financeiros para o comércio, a indústria e o agronegócio.

Cada produto bancário intermediado pela BMP, dentro do conceito de “bank as service”, pode ser utilizado na construção de novos relacionamentos e de novos negócios. Como exemplo, a conta digital Escrow que pode ser utilizada no controle de garantias de uma operação de capital de giro com duplicatas e a possibilidade de oferecer aos clientes financiamento de veículos, máquinas e equipamentos que hoje estão somente nas mãos dos grandes bancos. “O Banco do Futuro cria canais de distribuição de crédito que hoje os grandes bancos, pelo seu tamanho, não conseguem atender de forma eficiente. Hoje somos uma estrutura robusta em que fazemos crédito, cobrança, regulatório, atendimento e estruturamos funding. Nosso papel é trazer inteligência para quem quer entrar no mercado bancário”, completa Carlos.

Presidente Hamilton ao lado dos palestrantes Carlos Benitez, CEO da BMP, e Marcelo Couto, diretor da Tercon Cnsultoria

 

Start typing and press Enter to search

Shopping Cart