Cursos do SINFAC-SP sobre regulamentação do COAF são destaque no Valor Econômico

Matéria do Valor Econômico publicada hoje, 23/4, aponta para o aumento de 727% no volume de multas aplicadas pelo COAF ano passado em relação a 2022.

De acordo com o levantamento, do total das multas, R$ 32,4 milhões foram aplicadas ao setor de joias, pedras e metais preciosos, R$ 5,25 milhões ao setor de bens de luxo ou de alto valor e R$ 642 mil ao de fomento comercial (factoring).

Procuradas pela reportagem, a ABRAFESC e o SINFAC-SP enviaram o posicionamento abaixo que foi publicado no Valor Econômico com esclarecimentos para os leitores e empresários de factoring. Neste link, a íntegra a matéria.

  • A Associação Brasileira de Factoring, Securitização e Empresas Simples de Crédito – ABRAFESC reconhece a importância do papel regulatório e fiscalizatório do COAF na atividade de factoring no que se refere à prevenção e combate à lavagem de dinheiro e financiamento do terrorismo no país. Em conjunto com Sindicatos estaduais que representam o setor, promovemos cursos, disponibilizamos modelos de Manuais de PLD/FTP atualizados e informamos sobre os prazos para as factorings registrarem suas declarações junto ao COAF. Em 2023, somente pelo SINFAC-SP, principal sindicato estadual da categoria, 334 profissionais de 201 factorings participaram de cursos com esclarecimentos sobre como proceder para atender à regulamentação do COAF. Atualmente, o Sindicato paulista disponibiliza três cursos de ensino à distância que podem ser consultados pelas empresas que ainda têm dúvidas sobre como atender às normativas do COAF. Assim, a ABRAFESC busca cumprir sua função orientativa junto ao setor no cumprimento dos deveres e obrigações das factorings.

Start typing and press Enter to search

Shopping Cart