Para onde vai o setor daqui a 1 segundo?

Por Alexandre Fuchs das Neves

 

A velocidade das alternativas estão realmente “atropelando” o setor, e nós rogamos para que o Associado preste atenção nos informativos, eventos e parcerias.

Em pouco tempo passamos da duplicata física para a possibilidade de usarmos o Banco de Negócios da ABRAFESC.

Por outro lado, deixamos as operações “de cozinha” no cartão de crédito, e podemos usar a Abracard.

Mas precisamos ousar.

Aliás, precisamos compreender que o empresário deve ser um constante inquieto, buscando novas e mais seguras alternativas para o seu negócio, assim como aceitar que o deságio deixou de ser tão importante, e devemos focar na prestação de serviços.

Assim como trocar operações de risco, como a comissária, pelo uso da CCB.

E, em breve, teremos a entrada em vigor da CVM 175, que será um enorme diferencial no setor, democratizando om investidor, ao segredar cotas, clientes e taxas, uma única estrutura.

Isso nem se fale da nota comercial, que está avançando a passos largos.

Então, quem ficar no modelo da duplicata será engolido pelas novas alternativas e competitividade do setor.

Mas, para tanto, convidamos os empresários a treinar, participar, ouvir, debater, estar presente, para que possam acompanhar as alterações.

Olhe em volta!

Qual o destino do setor daqui a 1 segundo?

 

Alexandre Fuchs das Neves é advogado e consultor jurídico do SINFAC-SP – Sindicato das Sociedades de Fomento Mercantil Factoring do Estado de São Paulo e da ABRAFESC.

Start typing and press Enter to search

Shopping Cart