Queda de 38,9% nos pedidos de recuperação judicial em fevereiro, aponta Serasa Experian

Um levantamento da Serasa Experian revelou uma queda de 38,9% nos pedidos de recuperação judicial no mês de fevereiro, em comparação ao mesmo período do ano anterior. De acordo com os dados do Indicador de Falências e Recuperação Judicial, todos os segmentos contribuíram para essa baixa, tendo o setor de comércio como destaque.

A análise por portes mostrou que os micro e pequenos negócios, apesar de registrarem o maior número de pedidos, tiveram melhora indo de 71 requisições em fevereiro de 2021 para 35 no mesmo mês de 2022. As empresas de tamanho médio se mantiveram estáveis, com 15 pedidos, enquanto as grandes marcaram leve aumento, indo de 4 para 5 solicitações.

As boas notícias para o setor não param por aí. O Indicador de Demanda das Empresas por Crédito da Serasa Experian revelou que a busca de empreendimentos por crédito cresceu 17,8% neste mesmo período. O segmento de serviços impulsionou o índice, marcando uma alta expressiva de 34,0%. De acordo com o economista da Serasa Experian, Luiz Rabi, “como o setor é o maior da economia brasileira e foi um dos mais afetados pela pandemia, segue demandando crédito para tentar se reestabelecer”. Em seguida, estão as empresas do segmento da Indústria, com alta de 9,7%.

No recorte por porte, as micro e pequenas empresas, que também foram bastante impactadas e necessitaram de crédito para recuperarem o fluxo de caixa, registrou alta de 18,9%. Por outro lado, os empreendimentos de médio e grande porte tiveram baixa, com 13,1% e 16,6%, respectivamente.

Start typing and press Enter to search

Shopping Cart