Valuation

Por Marco Antonio Granado

 

Valuation, traduzido do inglês significa: “Avaliação de Empresas”.

A partir do momento que o empresário sabe o valor de sua empresa, conhecerá os aspectos positivos e negativos do seu negócio, possibilitando a tomada de decisão mais precisa e segura.

Uma empresa pode ser avaliada em diversas ocasiões e por diferentes motivos:

a) para fins contábeis;

b) depois da realização de uma transação ou aquisição;

c) em processos judiciais;

d) outras situações em que os bens precisem ser divididos.

Os responsáveis por fazer o valuation analisam os vários componentes da empresa e estimam o valor monetário dos seus ativos intangíveis, entre eles a própria marca, o relacionamento com o cliente e a tecnologia.

Seu cálculo se apoia em números e resultados oriundos da operação da empresa, envolvendo complementarmente certa subjetividade em relação à definição de argumentos e escolha de fontes de dados, sendo assim, o resultado dependerá da lógica aplicada nas decisões do empreendedor e da percepção do próprio mercado em relação à empresa.

Sua implantação substanciada em um diagnóstico completo sobre a situação financeira da empresa e do setor em que ela atua, permitindo entender:

a) o comportamento em relação aos concorrentes;

b) as falhas de atuação;

c) e identificar os riscos dos diferentes cenários de investimento.

 

Existem três formatos de aplicação do valuation nas empresas:

a) fluxo de caixa descontado – FCD;

b) múltiplos de Mercado;

c) valor Patrimonial.

 

Sendo eles:

 

Fluxo de Caixa Descontado – FCD

 

Considerado mais completo, conseguimos verificar tanto os ativos tangíveis quanto os intangíveis da empresa, sendo utilizados dados relativos aos investimentos realizados em seus ativos operacionais, seu custo de capital e os riscos envolvidos no empreendimento, buscando conhecer os riscos e sua capacidade de gerar caixa no longo prazo, realizando análise de projeção dos próximos anos, variando conforme o resultado histórico das receitas.

Analisa também os fatores externos como base para sua avaliação, sendo eles:

a) momento econômico;

b) consumidores;

c) concorrência.

Sua implantação é desenvolvida em três etapas:

a) estimativa do fluxo de caixa;

b) determinação de uma taxa de desconto;

c) resultados.

Múltiplos de Mercado

Nesse caso, a avaliação da empresa é construída levando em consideração o mercado em que ela está inserida, sendo possível avaliar a expectativa de retorno desejada pelo mercado para um determinado grupo de ativos, desta forma, empresas com características semelhantes, como porte e setor, são analisadas de forma comparativa com a empresa em questão.

O método de cálculo utiliza o Múltiplo EBITDA, não sendo apreciado o formato de gestão e competitividade das empresas analisadas.

Valor Patrimonial

Considera como avaliação a estimativa de valor do patrimônio líquido de uma empresa, desta forma, o Valor Patrimonial é o valor líquido total movimentado pela empresa até o momento da avaliação.

As demonstrações contábeis é sua base a coleta de informações, somando todos os ativos circulantes e não circulantes, subtraindo todas as obrigações de seu passivo circulante e não circulante da empresa.

Portanto, identificar o valor de sua empresa é uma ferramenta importante de gestão, especialmente se quiser atrair e conquistar investidores, ou planejar sua gestão, identificando desta forma, melhores oportunidades para agregar valor ao seu negócio.

 

Marco Antonio Granado, empresário contábil, contador, palestrante e escritor de artigos empresariais. Atua como consultor empresarial nas áreas contábil, tributária, trabalhista e de gestão empresarial. Atua como docente na UNISESCON e no SINDCONT-SP. Atua como consultor contábil, tributário, trabalhista e previdenciário do SINFAC-SP e da ABRAFESC. É membro da 5ª Seção Regional do IBRACON. É bacharel em contabilidade e direito, com pós-graduação em direito tributário e processo tributário, mestre em contabilidade, controladoria e finanças.

Start typing and press Enter to search

Shopping Cart